Produção Industrial tem crescimento de 0,5% em novembro, aponta pesquisa do IBGE

Foto: Rodrigo Nunes/MS - Agência Senado

De acordo com a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) Regional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a produção industrial nacional apresentou um aumento de 0,5% na transição de outubro para novembro. A pesquisa, que analisa 15 locais específicos, revelou que nove deles registraram taxas positivas durante o período.

O estado do Paraná liderou o avanço individual, com uma expressiva taxa de 5,4%, destacando-se como um dos principais impulsionadores do resultado nacional. São Paulo, principal polo industrial do país, teve um crescimento de 1,9%, superando seu patamar pré-pandemia.

Bernardo Almeida, analista da pesquisa, aponta para uma possível relação entre o aumento de 0,5% e a queda nas taxas de juros. Ele destaca que essa diminuição impacta diretamente na renda disponível das famílias, tornando o crédito mais acessível e, consequentemente, impulsionando o consumo.

O estado de São Paulo, em particular, apresentou avanço no setor farmacêutico, contribuindo para o desempenho positivo do país nesse segmento. Apesar de estar 22% abaixo do patamar mais elevado registrado em março de 2011, a produção industrial paulista mostrou uma melhora significativa, encontrando-se 0,4% acima do patamar pré-pandemia.

O Paraná, por sua vez, mantém uma sequência de quatro meses consecutivos de resultados positivos, acumulando um ganho de 14,5%. Com um ritmo de produção melhorado, está 9,6% acima do patamar pré-pandemia. O setor de derivados do petróleo tem sido um dos mais influentes nesse crescimento.

Na comparação com novembro de 2022, o setor industrial cresceu 1,3%, com doze dos 18 locais pesquisados apresentando resultados positivos. Paraná, Espírito Santo, Goiás, Pará, Rio de Janeiro e Mato Grosso lideraram os avanços, impulsionados por setores como coque, produtos derivados do petróleo e biocombustíveis.

Apesar do crescimento geral, alguns estados, como Amazonas e Rio Grande do Sul, registraram recuos mais intensos na produção, influenciados por atividades específicas como equipamentos de informática e produtos eletrônicos.

Os resultados indicam uma melhora no cenário da produção industrial, embora os analistas destaquem a necessidade de aguardar dados futuros para determinar se essa melhoria se transformará em um crescimento sustentado. A próxima divulgação da PIM Regional está programada para 8 de fevereiro.

Comentário

Este site é um espaço para discussão e debate de ideias. Todos os comentários são bem-vindos, desde que sejam feitos de forma respeitosa e construtiva.

Postagem Anterior Próxima Postagem