ESTUDAR E VENCER: TUDO A VER

 

Giovana Paulino, aprovada no Enem 2023. Imagem: Divulgação - EEMTI CAPELÃO FREI ORLANDO

É notícia: “Alunos de escolas públicas do Ceará alcançam mais de 900 pontos na redação do Enem”. Notícia alvissareira. Deixa pleno de ânimo e gratificado o segmento do ensino público em seus diversos níveis. Antes, e por muito tempo, estigmatizada e vista com certa desconfiança, a educação pública, de um tempo para cá, vem apresentando um perfil de mais credibilidade e aceitação. Demonstra estar saindo de um estágio pueril para a maturidade, direcionando seu público estudantil rumo ao horizonte do profissionalismo.


Para os alunos vitoriosos nas provas do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, instrumento que é a porta de entrada para a vida universitária, o curso superior já deixa de ser um eldorado, para começar a se tornar realidade. Criado no final da década de noventa do século passado, o Enem, de caráter excepcionalmente democrático e reconhecido pelo Ministério da Educação, substitui em larga escala o antigo vestibular, que era a prova de fogo para a conquista do almejado canudo.


Passar no Enem é a primeira grande vitória para quem conclui o Ensino Médio. E ser aprovado da primeira vez é, sem dúvida, um triunfo redobrado que incentiva o estudante a seguir em frente. No município de Canindé, conforme resultado divulgado nesta semana, pelo menos três estudantes alcançaram 900 pontos, e até um pouco mais, na prova de redação, disciplina que é a chave-de-ouro do certame, realizado em novembro do ano passado.


Giovana Paulino, de dezoito anos, está entre os estudantes aprovados. Ela alcançou 900 pontos na prova de produção textual. Aluna da EEMTI CAPELÃO FREI ORLANDO, a jovem estudante, moradora da povoação de Campos, zona rural do município, acalenta o sonho de uma carreira profissional fundamentada no ideal de Hipócrates, o grego das antigas, celebrado em todo o mundo como o “Pai da Medicina”.


O êxito nas provas do Enem coroa de plena felicidade o coração de todo estudante que, desde o ingresso no Ensino Fundamental, olha agora para trás e vê os percalços, obstáculos, dificuldades e rotina cansativa da vida escolar. Para quem é morador da roça e busca o Ensino Médio na cidade, tais desafios tornam-se ainda mais árduos: acordar muito cedo, embarcar no transporte escolar, na ida e na volta, e repetir todo o ritual no dia seguinte. Vencer nos estudos é segurar o taco de forma garantida por si mesmo. Pois, assim como o médico que diagnostica, prescreve o remédio, orienta o paciente, e este é quem deve se dedicar ao próprio tratamento, assim é o professor. Este aplica e explica a matéria e orienta o estudante, que é quem, por si mesmo, deve desatar os nós por sua conta.


Vencer nos estudos, em pleno vigor da juventude, é abdicar de muitas opções de diversão própria dessa fase da vida, para tão-só e exclusivamente, queimar pestana com as páginas dos livros e as folhas dos cadernos de anotações. É superar-se. Desapegar-se de tudo o mais ao redor. Sair da zona de conforto. Renunciar aos convites e tentações que desfocam nossa atenção. Deixar de mão o aparelho celular, quando a finalidade é o lazer, e utilizá-lo como plataforma de pesquisa estudantil, interação com professores e com outros estudantes, dirimir dúvidas escolares e realizar provas simuladas.


Tudo isso e muito mais deve, por certo, estar contido na fórmula que leva ao sucesso nos estudos. E, para melhorar o aperfeiçoamento, ainda se soma à educação escolar a educação moral, os valores éticos e solidários, pois, segundo observou o sábio Aristóteles, “Educar a mente, sem educar o coração, não é educação".


Felicitações, portanto, aos estudantes aplicados, que, do seu labor de horas e dias em sala de aula e em casa, já fazem a colheita de sua seara. E reconhecimento, não menos, aos seus professores!


Pedro Paulo Paulino

Comentário

Este site é um espaço para discussão e debate de ideias. Todos os comentários são bem-vindos, desde que sejam feitos de forma respeitosa e construtiva.

Postagem Anterior Próxima Postagem