Contas Externas do Brasil: Novembro de 2023 Registra Menor Déficit desde 2016

 

Foto: Marcelo Casal Jr

O Banco Central (BC) divulgou nesta quarta-feira (3) que as contas externas do Brasil apresentaram um saldo negativo de US$ 1,553 bilhão em novembro de 2023. Embora represente um déficit, é notável a melhora em comparação com o mesmo mês de 2022, quando o déficit atingiu US$ 1,674 bilhões nas transações correntes, que incluem compras e vendas de mercadorias e serviços, além de transferências de renda com outros países.

O déficit registrado em novembro de 2023 é o menor para esse mês desde 2016, quando o resultado negativo foi de US$ 879 milhões. A diferença na comparação interanual se deve, em grande parte, ao aumento do superávit comercial, que contribuiu positivamente para o resultado. Houve, no entanto, aumentos nos déficits em serviços (US$ 921 milhões), renda primária (pagamento de juros e lucros e dividendos de empresas - US$ 640 milhões) e renda secundária (US$ 322 milhões).

No acumulado de 12 meses encerrados em novembro de 2023, o déficit em transações correntes foi de US$ 33,655 bilhões, equivalente a 1,56% do Produto Interno Bruto (PIB). Esse valor representa uma queda em relação ao saldo negativo de US$ 33,776 bilhões (1,59% do PIB) em outubro de 2023 e do déficit de US$ 49,906 bilhões (2,59% do PIB) no período equivalente até novembro de 2022.

No acumulado de janeiro a novembro de 2023, o déficit é de US$ 22,200 bilhões, indicando uma redução em comparação com o saldo negativo de US$ 42,165 bilhões nos 11 meses de 2022.

Fernando Rocha, chefe do Departamento de Estatísticas do BC, destacou que as transações correntes apresentam um cenário robusto, com déficits decrescentes e baixos, principalmente devido aos resultados positivos da balança comercial.

Comentário

Este site é um espaço para discussão e debate de ideias. Todos os comentários são bem-vindos, desde que sejam feitos de forma respeitosa e construtiva.

Postagem Anterior Próxima Postagem