Brasil Encerra 2023 com a Criação de Mais de 1,48 Milhão de Empregos Formais

 

oto: Marcello Casal JR/Agência Brasil

O Brasil encerrou o ano de 2023 com a criação de mais de 1,48 milhão de empregos com carteira assinada, totalizando 1.483.598 novas vagas. O resultado positivo abrangeu os cinco grandes setores econômicos e as 27 Unidades da Federação, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nesta terça-feira (30/01).


Do total de empregos gerados em 2023, 17,2% (255.383) são caracterizados como não típicos, predominantemente ocupados por trabalhadores com jornada de menos de 30 horas e intermitentes. O estoque de empregos formais no país atingiu a marca de 43.928.023 postos de trabalho.


O setor de Serviços apresentou o maior crescimento do emprego formal, com um saldo de 886.256 postos de trabalho (4,4%), destacando-se em Informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (380.752) e Administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (204.859).


O Comércio foi o segundo setor com maior crescimento, registrando um saldo de 276.528 postos de trabalho (2,9%), impulsionado pelo forte desempenho no quarto trimestre. A Construção Civil (158.940, 6,6%), Indústria (127.145, 1,5%) e Agropecuária (34.762, 2,1%) também contribuíram para o resultado positivo.


No aspecto regional, as maiores gerações de empregos ocorreram no Sudeste (726.327), Nordeste (298.188) e Sul (197.659). O Nordeste apresentou o maior crescimento percentual, com uma elevação de 5,2% e a geração de 106.375 postos no ano.


Quanto aos grupos populacionais, a criação de empregos foi distribuída entre homens (840.740 postos) e mulheres (642.892 postos). A população com deficiência também registrou um saldo positivo de 6.388 postos de trabalho, representando um crescimento de 40,1% em relação a 2022.


Na análise por raça/cor, a maior geração de vagas ocorreu para pardos (+682.072), seguido por pretos (+136.934), brancos (+135.441), amarelos (+42.391) e indígenas (+1.539).


Em dezembro, o Brasil teve um saldo negativo de 430.159 postos de trabalho com carteira assinada, resultado de 1.502.563 admissões e 1.932.722 demissões. O salário médio real de admissão em dezembro foi de R$2.026,33, mostrando estabilidade com uma leve redução em relação a novembro. Comparado ao mesmo mês do ano anterior, o ganho real foi de R$40,17 (+2,0%).

Comentário

Este site é um espaço para discussão e debate de ideias. Todos os comentários são bem-vindos, desde que sejam feitos de forma respeitosa e construtiva.

Postagem Anterior Próxima Postagem