Arrecadação Federal alcança R$ 2,32 trilhões em 2023, com crescimento real de 0,12%

 

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Em 2023, a arrecadação total das Receitas Federais atingiu a marca de R$ 2.318.120 trilhões, representando um decréscimo de 0,12% em termos reais em comparação com 2022, que deteve a segunda maior marca da série histórica. A Receita Previdenciária registrou uma arrecadação de R$ 620.319 milhões, com crescimento real de 5,00%, impulsionado pelo aumento real de 7,90% na massa salarial e compensações tributárias. O PIS/Pasep e a Cofins apresentaram, no conjunto, uma arrecadação de R$ 435.732 milhões, com crescimento real de 2,40%, enquanto o IRRF-Rendimentos de Capital alcançou R$ 123.569 milhões, com aumento real de 21,60%.

Resultados de Dezembro de 2023:

  • Arrecadação total em dezembro de 2023: R$ 231.225 milhões, com crescimento real de 5,15% em relação a dezembro de 2022.
  • Receitas Administradas pela Receita Federal em dezembro de 2023: R$ 225.138 milhões, com acréscimo real de 5,48%.
  • Arrecadação acumulada de janeiro a dezembro de 2023: R$ 2.204.434 milhões, com aumento real de 1,02%.

A Receita Previdenciária em dezembro atingiu R$ 79.018 milhões, com crescimento real de 2,92%, enquanto o IRRF-Rendimentos de Capital registrou arrecadação de R$ 25.214 milhões, com aumento real de 21,57%. O PIS/Pasep e a Cofins totalizaram R$ 39.621 milhões, com crescimento real de 12,15%. O resultado foi influenciado por alterações na legislação tributária e pagamentos atípicos de IRPJ e CSLL.

Esses números refletem a resiliência da arrecadação tributária federal, demonstrando aderência aos indicadores econômicos, como o crescimento do emprego e das vendas no varejo ao longo de 2023, segundo Claudemir Malaquias, chefe do centro de estudos tributários e aduaneiros da Receita Federal.

Comentário

Este site é um espaço para discussão e debate de ideias. Todos os comentários são bem-vindos, desde que sejam feitos de forma respeitosa e construtiva.

Postagem Anterior Próxima Postagem