Aprendizado da pandemia é debatido em painel do Fórum Econômico Mundial


Foto: Ministério da Saúde

A ministra da Saúde, Nísia Trindade, participou do painel "Preparando-se para a ‘Doença X’" no Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, Suíça. O debate abordou os esforços necessários para preparar os sistemas de saúde para os desafios futuros, com ênfase na resposta política em nível nacional e global.

Nísia destacou que a resiliência dos sistemas de saúde depende do tempo de resposta político, referindo-se à gestão anterior que teve uma resposta negativa à capacidade do Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro. A ministra compartilhou a experiência brasileira no enfrentamento da pandemia da COVID-19, ressaltando a necessidade de investimento em tecnologia, inovação e redução das desigualdades entre os países na produção de medicamentos, vacinas e testes diagnósticos.

A ministra, que lidera o Grupo dos 20 (G20), propôs uma aliança para incentivar a produção local e regional de insumos para a saúde. Ela enfatizou a importância de uma visão integrada da vigilância de novos surtos, começando na atenção primária à saúde e fortalecendo os centros de inteligência epidemiológica. Também ressaltou a necessidade de fortalecimento da saúde digital, destacando o papel positivo da inteligência artificial, mas expressando preocupações com sua aplicação em países em desenvolvimento.

Nísia participou de outras atividades no fórum, incluindo reuniões bilaterais e painéis sobre o impacto das mudanças climáticas na saúde e o papel da saúde na transformação sustentável.

O Fórum Econômico Mundial é um evento anual que reúne autoridades e promove debates sobre desenvolvimento e cooperação público-privada. A edição deste ano ocorre até a próxima sexta-feira (19).

Comentário

Este site é um espaço para discussão e debate de ideias. Todos os comentários são bem-vindos, desde que sejam feitos de forma respeitosa e construtiva.

Postagem Anterior Próxima Postagem